Growth Hacking, descomplicamos para você

Todo mundo que pesquisa por marketing, startup, empreendedorismo, novidades tecnológicas para promover o crescimento da empresa, acaba, em algum momento encontrando com a expressão growth hacking.

Growth Hacking não tem uma tradução literal para o português, mas, apesar disso, é fácil entender, podemos usar a tradução literal das palavras separadas e compreender a expressão. Growth, significa crescimento, enquanto hacking, vem de hack. Hack é brecha, ou espaço, então, hacking é a ação realizada para explorar, ou encontrar essas brechas, ou espaços.

Muitos associam a palavra Hack aos hackers, mas isso não é correto. Hackers também procuram por brechas, mas nesse caso, por falhas de segurança, enquanto, o que nós estamos tratando é de formas de encontrar espaços para que uma empresa amplie e fidelize sua rede de clientes.

Atualmente, growth hacking é muito mais do que tendência, é uma necessidade à todas as empresas que desejam crescer de forma assertiva, num mercado cada vez mais competitivo, encontrar as melhores táticas faz muita diferença.

O que é o Growth Hacking?

O conceito growth hacking nasceu em meados dos anos 2000, no Vale do Silício, Estados Unidos, foi cunhado por Sean Ellis, e segundo ele mesmo a melhor definição para o termo é marketing orientado a experimentos.

A ideia é encontrar os gatilhos adequados para conquista e retenção de clientes, de forma que possa medir, para que se saiba o que dá resultado, onde, quando e porque, e assim, conseguirmos efetividade real em campanhas de marketing, ou até mesmo em outras áreas da empresa, como mudanças em produtos ou embalagens, por exemplo.

A ideia do growth hacking é aliar marketing e engenharia, e realizar experimentos monitorados, todas as áreas precisam ser consideradas, é necessário ter ideias e também colocá-las em prática, de forma que seja totalmente possível acompanhar o resultado.

Para que serve o Growth Hacking?

Precisamos pensar o growth hacking de uma forma mais ampla do que simplesmente marketing, é preciso pensar um pouco em psicologia também, pois o que desejamos é entender o que leva o nosso potencial cliente a comprar.

Para isso, nada mais poderoso do que realizar testes A/B, com metodologias aplicadas para que acompanhar o resultado seja viável e simples.

Podemos pensar em 5 principais itens para o growth hacking, como um funil, como a sua empresa já deve ter um funil de vendas, por exemplo.

Conseguir ter e manter estes 5 pontos é o sonho de todas as empresas, e utilizando corretamente as técnicas de growth hacking, isso é plenamente possível.

Muitos empresários pensam que é necessário um grande time de especialistas para a implantação de growth hacking em suas empresas, mas a realidade não é necessariamente essa. Se a sua empresa é pequena, comece pensando junto com seus funcionários, sejam eles um ou dois, ou quinze. Avaliem juntos o que pode melhorar, ouça o que todos têm a dizer e anote todas as ideias, sem censurar nenhuma.

Não é viável implantar os 5 pontos de uma vez, escolha um prioritário, trace os pontos de sua estratégia e como irá mensurá-la e teste. Ter um profissional que lhe auxilie é interessante, pois, um consultor por exemplo, custa menos do que um time, e certamente, lhe traz diversos conhecimentos específicos, que irão por sua vez, melhorar muito os resultados da implantação do growth hacking em sua empresa.

Quais são os reais benefícios do Growth Hacking?

Não comece pensando que growth hacking é melhor ou mais eficiente do que marketing, é preciso compreender que são complementares na verdade, growth hacking é parte de uma estratégia de marketing moderna, antenada com as tendências mundiais, de uma empresa que deseja crescer.

Outro ponto fundamental que todos temos que ter em mente, é que growth hacking não é uma mágica. Não basta mudar a cor de um site, passar a publicar intensamente em redes sociais, trocar os botões, enviar emails, e tantos outros exemplos que poderíamos citar, é preciso avaliar opções, pensar estrategicamente e definir método e métrica.

O growth hacking funciona a partir do momento em que sabemos o que estamos testando, portanto, simplesmente mudar a cor de seu site pode sim ser um fator de atração para mais visitantes, mas você precisa de um método para medir, como, por exemplo, um teste A/B.

Para quem se dedica o Growth Hacking?

Growth Hacking é para todos, sem exceção! Há casos onde o próprio empreendedor executa as tarefas e acompanha os resultados, casos onde mais pessoas da empresa são envolvidas, para gerar mais ideias e acompanhar mais de perto, casos onde contratar um consultor é a melhor saída, alguém que venha de fora, cheio de conhecimento e focado em growth hacking, e casos onde há um time de especialistas na empresa, tudo depende do porte e capacidade de investimento que a empresa tem disponível.

Como está o marketing digital da sua empresa?

Estamos preparados para fazer o diagnóstico do marketing digital da sua empresa, preencha o formulário abaixo e nossa equipe entrará em contato com para fazermos o diagnóstico GRÁTIS.


Com a tag